8 razões para a Tesla construir a Gigafactory 2 em Portugal

Parece que a Tesla irá escolher brevemente o local para a próxima Gigafactory. E Portugal é um dos possíveis países. Poderíamos enumerar imensas razões que fazem Portugal a melhor escolha, no entanto, decidimos apenas apresentar as 8 razões que achamos mais importantes para mostrar à Tesla que de facto Portugal é a escolha certa.

Antes de tudo, para quem não sabe, a Gigafactory é uma fábrica da Tesla localizada no estado do Nevada. Esta foi criada para fazer face às necessidades da marca que pretende produzir mais de 500 mil carros por ano já em 2018. E graças à parceria entre a Tesla e a Panasonic, todas as baterias da empresa de Musk são feitas aqui, o que permite reduzir o preço das mesmas. Toda a fábrica é alimentada por energia elétrica produzida a partir de fontes de energia renovável, reduzindo o impacto criado no ambiente. O edifício da Gigafactory depois de concluído será o segundo maior edifício do mundo com espaço utilizável e o maior em termos de espaço físico ocupado. A Gigafactory 2 será construída na Europa, mas ao contrário da Gigafactory 1 esta não irá produzir apenas baterias. Segundo Musk a fábrica nº 2 irá combinar a produção de baterias com a de carros, o que facilitará a venda de carros para a Europa.

Exposição solar e energias renováveis 
upload.wikimedia.org
Portugal é de facto um país de sol, como se pode observar nestes mapas, e comparativamente com o resto da Europa é um dos países com maior exposição solar. A nível global Portugal ocupa a 11ª posição, num total de 126 países analisados, na performance energética analisada pelo Fórum Económico Mundial. Segundo o site Current Results , Lisboa é a terceira grande cidade Europeia com maior número de horas de sol, aproximadamente 2799 horas. No entanto em Portugal as cidades com maior exposição solar, segundo o mesmo site, são:



Place
Hours
Beja
2726
Évora
2771
Faro
3036
Portalegre
2687
A acrescentar a tudo isto Portugal também tem demonstrado ser um bom produtor de energia elétrica com recurso ao mar e ao vento. “Entre janeiro e maio deste ano, só as barragens e as eólicas produziram quase 70% de toda a eletricidade gerada em Portugal Continental”, escreveu o Diário de Notícias em junho.

Lítio
É verdade que a quantidade de lítio nas baterias da Tesla é de apenas 2%, no entanto tendo em conta a quantidade de baterias que serão fabricadas na Gigafactory 2, acreditamos que a presença de uma grande fonte de Lítio será um fator bastante importante. E felizmente para nós, segundo a USGS, Portugal é o maior produtor de Lítio da Europa. E também tem uma das maiores reservas do mundo. 

Logística e 
Localização


upload.wikimedia.org
Portugal tem uma localização privilegiada face aos restantes países europeus. O país situa-se na Costa Oeste da Europa tendo ao seu redor 3 continentes - Americano, Europeu e Africano - o que se traduz numa excelente plataforma de negócios. É de salientar a América Latina, local para onde a Tesla irá começar a exportar nos próximos anos, graças ao lançamento do Model 3. Portugal é o país europeu mais próximo do Continente Americano e é considerado, em termos geográficos, a porta principal para o mercado da União Europeia. Deste modo, Portugal revela-se uma ponte transatlântica de extrema importância, bem como uma plataforma essencial para o estabelecimento de relações. 

Experiência no setor automóvel

Atualmente operam em Portugal quatro grandes fabricantes: Volkswagen Autoeuropa, PSA Peugeot Citroen, Mitsubishi Fuso Truck Europe e Toyota Caetano. A Ford e a General Motors também já tiveram uma unidade de produção em terras lusas. O que nos torna um país com experiência na produção de veículos.

Para além da produção de veículos , Portugal também tem uma forte indústria de produção de componentes automóveis. Segundo a Associação de Fabricantes para a Indústria Automóvel (AFIA), em 2015 existiam cerca de 200 fabricantes de componentes automóveis em Portugal, incluindo nomes importantes da indústria: Bosch, Continental e Renault Cacia.

Aliás, recentemente a Bosch anunciou um investimento de 55 milhões de euros em parceria com a Universidade de Braga para o desenvolvimento de novas tecnologias direcionadas para o segmento da mobilidade.
Em suma, tanto e indústria de automóveis como a de componentes para os mesmos oferecem a Portugal muitas vantagens, como a mão-de-obra qualificada, a componente exportadora das empresas, a capacidade de produção flexível, o nível de qualidade, o elevado investimento, o grau de inovação da engenharia e a aposta contínua na formação e na valorização profissional dos seus recursos humanos.

Investimento nas Energias renováveis

pixabay.com
Já desde 2013 que metade da produção de eletricidade em Portugal é assegurada por energias renováveis. Aliás, entre as 6h45 do dia 7 de maio (sábado) até às 17h45 do dia 11 (quarta-feira) deste ano, Portugal funcionou apenas com energia solar, hídrica e eólica. O que permitiu a Portugal atingir assim uma importante meta, tendo conseguido abastecer a rede elétrica do país sem quaisquer emissões de carbono. Além das evidentes vantagens ambientais, o impacto económico foi também positivo, já que reduziu a necessidade de importar carvão e petróleo. E agora recentemente o BEI - Banco Europeu de Investimento, assinou um acordo com a empresa ‘Sustainable Sàrl’, uma filial da SUSI Partners AG, alocando até 62 milhões de euros para o Fundo de Energia Renovável SUSI II.
O acordo foi garantido ao abrigo do Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos, elemento fundamental do Plano de Investimento para a Europa.
O Fundo SUSI II já inclui atualmente 13 explorações de energia eólica e solar na Alemanha, França, Reino Unido, Portugal e Itália, com uma potência global de cerca de 170 MW de energia limpa.

Rede Mobi.e


upload.wikimedia.org
A rede Mobi.e foi criada em 2009 e atualmente conta com 1.076 postos de carregamento. Felizmente a rede prepara-se para voltar crescer graças ao investimento do novo governo. Até ao final do ano serão instalados 124 postos em todo o país mais 404 espalhados por 200 municípios, completando assim, a cobertura de todo o território nacional. Para além destes postos de carga normal ainda serão instalados 50 PCR (Postos da Carga Rápida), dos quais 6 já foram instalados, neste mês de agosto.

Inovação

Em 2011 um grupo de investigadores da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa inventou as primeiras baterias de papel do mundo, que podem alimentar telemóveis e outros dispositivos eletrónicos. Estas são carregadas pelo vapor de água existente no ar, desde que a humidade relativa seja superior a 40%.Os mesmos cientistas inventaram também as primeiras biobactérias, que são carregadas pelos fluidos do corpo humano, como suor e plasma sanguíneo, e que se destinam a dispositivos como pacemakers.
Mais recentemente, Portugal teve dois grandes marcos em relação à mobilidade elétrica, a CaetanoBus lançou o e.City Gold, um autocarro urbano 100% elétrico, desenvolvido em Vila Nova de Gaia pela Salvador Caetano, em parceria com a Siemens. E a Efacec, líder mundial em infraestruturas de carregamento rápido, conseguiu um importante contrato com a Porsche para o fornecimento de carregadores com 320 KW de potência. Estes marcos representam muito bem a forte aposta da indústria nacional na mobilidade eléctrica.Ainda este ano, o Governo Português duplicou os fundos comunitários à inovação empresarial e empreendedorismo. Espera-se que dois terços dos projetos candidatos ao investimento sejam viáveis.
De salientar ainda, que no passado mês de novembro Portugal, mais precisamente Lisboa, recebeu o Web Summit, evento que junta centenas de Startups e investidores. Dando uma grande notoriedade ao ecossistema Startup que se está a criar em Lisboa.

Comunidade de entusiastas da Tesla em Portugal
É com grande prazer que vemos o grande crescimento da comunidade de entusiastas da Tesla nos últimos anos. Para quem não sabe o site Tesla Portugal tinha como principal objetivo divulgar a marca Tesla Motors (na altura) e os seus carros, 503 mil visualizações e 5000 likes no Facebook depois, culminaram neste movimento incrível. Depois de nos juntar-mos para trazer o primeiro Service Center para Portugal e receber-mos um grande "OK" por parte de Musk. Voltamos agora a mostrar a nossa paixão pela Tesla e pelo nosso país ao apoiar e contribuir para o movimento “Bring Tesla Gigafactory to Portugal!”.

Extra 
upload.wikimedia.org

Um dos grandes sonhos de Elon Musk, CEO da Tesla, é tornar o Homem num ser interplanetário. Foi com essa mesma ambição que ele em 2002 fundou a SpaceX. Desde então tem vindo a revolucionar uma área que há muito estava algo apagada e desinspirada, ao conseguir baixar o preço de ir ao espaço reutilizando os foguetões que agora aterram sozinhos e mais recentemente com a apresentação pública do plano de colonização de Marte. Hoje olhamos para ele como um doido que tenta chegar onde nunca ninguém ousou ir. No entanto era dessa mesma maneira que todos olhavam para os Portugueses que ambicionavam chegar à Índia pelo mar. Falamos de uma altura da história em que se achava que a Terra era plana e que os navios quando chegavam ao fim do mundo, caiam no abismo. Para não falar das lendas que falavam sobre monstros míticos. Com o desenvolvimento de novas tecnologias e com um melhor conhecimento dos mares, em 1487 Portugal fez História ao atravessar o agora chamado de Cabo da Boa Esperança na África do Sul. Quem sabe se com a vinda da Gigafactory e com uma maior presença de Musk em Portugal, não recuperamos este pensamento ambicioso e sonhador. Que nos fará derrotar de vez o velho do Restelo.


Queremos agradecer a todos os que contribuíram na elaboração deste texto.

Comentários

Publicações Populares

Ofertas de emprego da Tesla em Portugal - Atualização

Preços do Tesla Model X - janeiro 2017